CAGED: o que é, como funciona, como consultar e relação com o e-Social

caged executiva

CAGED é sigla para Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, que é um sistema usado pelo governo e que é atualizado com frequência com a ajuda de empregadores e que, por esse motivo, é uma das obrigações do departamento de RH da empresa fazer essa atualização.

Assim, as pessoas que trabalham no setor de Recursos Humanos devem conhecer o CAGED há um bom tempo, ou então pelo menos já ter ouvido falar sobre tal sistema. 

Se esse é o seu caso, entretanto você não sabe ao certo como esse cadastro funciona e tem algumas dúvidas a respeito de que tipo de informações enviar bem como qual o prazo para fazê-lo, nesse artigo vamos explicar essas e outras características do CAGED.

Boa leitura!

O que é CAGED?

CAGED é a sigla para Cadastro Geral de Empregados e Desempregados. Em resumo, o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) instituiu o sistema na Lei nº 4.923, de 23 de dezembro de 1965.

Nesse sentido, o Cadastro Geral permite um acompanhamento da situação da classe trabalhadora brasileira. 

Para isso, aconteceu um levantamento de dados sobre a geração de emprego e desemprego, para realizar a checagem de vínculos trabalhistas para a utilização de seguro desemprego.

Sendo assim, o CAGED contempla todos os trabalhadores com emprego formal, ou seja, contratados pelo regime CLT.

Principais objetivos do Cadastro Geral

O principal objetivo do CAGED é fiscalizar a situação dos trabalhadores empregados formalmente, criando um banco de dados sobre o mercado e compor o CNIS (Cadastro Nacional de Informações Sociais).

Com isso, os órgãos governamentais podem tomar decisões estratégicas para a gestão do Programa Seguro-Desemprego, além de medidas para conter demissões. 

Sendo assim, o Cadastro Geral também serve como base de estudos e pesquisas para que instituições públicas e privadas possam garantir boas condições ao bem-estar do trabalhador.

Dessa forma, as instituições responsáveis pelas Políticas de Emprego e Salário podem sempre criar projetos que visem melhorar o quadro empregatício brasileiro e otimizar programas sociais vinculados. 

Ou seja, o CAGED é uma ferramenta necessária para a recolocação do trabalhador no mercado de trabalho.

Além disso, o Cadastro Geral também é essencial para a gestão de alguns benefícios, como INSS e Seguro-desemprego.

Agora que você já sabe o que é CAGED e quais são suas principais finalidades, vamos falar sobre a parte prática de como funciona o Cadastro Geral e quem deve estar atento a essa obrigatoriedade.

Qual a importância do CAGED?

Conforme informações do Ministério do Trabalho, o Caged também é utilizado como base para elaborar os estudos, pesquisas, projetos e programas referentes ao mercado de trabalho. 

Além disso, tal sistema disponibiliza informações que servem como embasamento das decisões governamentais a respeito dessa área. 

Interessante, não é mesmo?O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados tem o objetivo de fiscalizar os processos de contratação e demissão de empregados.

Além disso, ele é muito importante pois serve de referência para o pagamento do seguro-desemprego, além de estabelecer medidas contra o desemprego e prestar assistência às pessoas que estão desempregadas.

Dessa forma, é possível notar que o Caged tem um papel extremamente importante no momento da mensuração do desenvolvimento da economia do do Brasil. 

Afinal, se o Brasil estiver gerando mais emprego em regime CLT, significa que mais empresas estão crescendo e a economia está girando.

Como funciona o CAGED?

caged curriculo
Como funciona o CAGED?

O CAGED funciona por meio de sistemas ou portais usados por empregadores e pelo governo para envio e coleta de informações contratuais como admissões, demissões e situação dos colaboradores, por exemplo. 

A empresa precisa enviar as informações através do E-Social, como falaremos em outro tópico, formulário eletrônico, aplicativo e Portal CAGED.

  • Dados coletados

E empresa precisa informar no CAGED os seguintes dados:

  • Identificação da instituição empregadora como CNPJ, endereço, contato e CNAE (Cadastro Nacional de Atividades Econômicas) que indica o setor em que a empresa atua;
  • Dados do colaborador, que são: PIS, nome completo, número da carteira de trabalho, data de nascimento, CPF, estado, sexo, escolaridade, CEP e Classificação Brasileira de Ocupaçõs (CBO).
  • Tipo de movimentação (admissão ou demissão). Dentro dessas informações, deve constar data de admissão, horas contratuais, salário, cargo (CBO) e, eventualmente, data do desligamento.

Prazo de Entrega do Cadastro Geral

  • Caged Mensal

O CAGED mensal deve ser entregue até o dia 7 do mês seguinte ao que houve atualizações no quadro de funcionários. Em outras palavras, a declaração deve ser feita apenas quando acontecer admissão ou demissão na empresa.

  • Caged Diário

O CAGED diário precisa ser feito no dia em que haja a contratação de um novo colaborador.

Com isso, os órgãos responsáveis conseguem acompanhar as admissões para controlar o pagamento do seguro desemprego. 

Afinal, a pessoa que estiver recebendo o seguro deixa de receber se for contratada durante esse período.

Como manter o CAGED atualizado?

É fundamental que o CAGED seja entregue dentro do prazo para evitar problemas e multas. Mas, para que isso seja possível, os profissionais de RH e gestão devem adicionar o Cadastro Geral ao calendário de trabalho, de preferência com prazo para o dia 7 de cada mês.

Nesse sentido, o atraso no envio das informações pode gerar multas, que podem chegar a ⅓ do salário-mínimo por empregado não informado.

O que fazer em caso de atraso?

Regular o CAGED atrasado é simples. Primeiro, a empresa precisa regular a situação através de plataformas disponibilizadas, como o Portal, por exemplo.

Logo em seguida, é preciso enviar o DARF (Documento de Arrecadação da Receita Federal), para formalizar o pagamento da multa.

E se a empresa não fizer o CAGED, o que acontece?

Um detalhe importante sobre o CAGED é o fato de ele ser obrigatório, ou seja, a falta ou atraso no envio das informações a respeito do CAGED pode gerar multas trabalhistas.

Conforme o disposto pela Lei nº 4.923/1965, a falta de comunicação a respeito da movimentação de empregados dentro dos prazos estipulados pelo Ministério do Trabalho e Emprego ocasiona a aplicação automática de multa.

Tal penalidade se dá por meio do pagamento de multa no valor de 1/3 do salário mínimo vigente no país. Entretanto, esse valor total da multa irá variar de acordo com o período de atraso bem como a quantidade de movimentações não informadas pela empresa.

Para evitar que a empresa tenha problemas com o Ministério do Trabalho é muito importante que ela se organize de modo a cumprir todos os prazos estabelecidos.

Quem deve ou não ser declarado pelo Cadastro Geral?

O Cadastro Geral precisa abranger os seguintes profissionais:

  • Empregados contratados sob regime da CLT para prestação de trabalho intermitente;
  • Trabalhadores com Contrato de Trabalho por prazo determinado;
  • Trabalhadores regidos pelo Estatuto do Trabalhador Rural;
  • Menor Aprendiz;
  • Trabalhadores temporários (opcional).
  • Por outro lado, existem profissionais que não precisam constar no CAGED. Eles são:
  • Servidores da administração pública direta ou indireta;
  • Trabalhadores avulsos;
  • Servidores públicos não-efetivos;
  • Servidores públicos cedidos;
  • Autônomos e eventuais;
  • Diretores sem vínculo empregatício (com ou sem recolhimento de FGTS);
  • Ocupantes de cargos eletivos;
  • Estagiários;
  • Empregados domésticos;
  • Cooperados.

Consulta do CAGED

caged dupla trabalho
CAGED: jovens no mercado de trabalho.

Agora vamos explicar um pouco a respeito de como consultar o CAGED, confira logo abaixo:

Quem pode consultar o CAGED?

A solicitação de consulta do CAGED pode ser feita por qualquer cidadão. No entanto, para realizar o Acordo de Cooperação Técnica ou Acordo de Cooperação, condição para acesso às bases de dados identificados, a pessoa que estiver solicitando precisa estar vinculada a um órgão ou entidade, tais como órgão público, entidades de representação laboral ou patronal, associações, universidades ou instituições de pesquisa.

Este serviço não é aplicado para a órgãos e entidades onde o compartilhamento de dados é fundamentado pelo Decreto nº 10.046, de 09 de outubro de 2019. 

Para tais casos, o recomendado é que o indivíduo encaminhe e-mail para estatisticastrabalho@economia.gov.br.

Como consultar o CAGED pelo CPF?

1 Acessar o site “Solicitar vínculos empregatícios do CAGED” e clicar em iniciar (botão verde): Link: https://www.gov.br/pt-br/servicos/solicitar-vinculos-empregaticios-do-caged

2  Após clicar em iniciar, você será direcionado para a página de login e cadastro: 

Observações: 

  1. A) Caso já possua cadastro, utilize CPF e SENHA para acessar e seguir com a solicitação (campo à direita).
  2. B) Caso não possua cadastro, será necessário criar um. 

Para realizar o cadastro, você deverá clicar no botão verde à esquerda da tela, denominado “crie sua conta gov.br” Aparecerá algumas opções, você deverá escolher a opção: NÚMERO DO CPF

Após ter clicado em NÚMERO DO CPF, você será direcionado para realizar o cadastro, onde deverá informar os dados cadastrais, validar os dados, habilitar cadastro e por último, criar uma senha.

Lembrando: 

Marque o quadrinho onde está escrito “Li e estou de acordo com os termos de uso.” 

Marque o quadrinho onde está escrito “Não sou robô.” 

Clique no botão Avançar

Após realizar o cadastro, você deverá retornar para o site de login e realizá-lo, utilizando o CPF e a senha cadastrada anteriormente.

3 Após ter acessado o site com CPF, a página abrirá, e você irá notar a saudação com seu nome no início dela.

Nesta mesma página, você deverá rolar para baixo e preencher o formulário, dados da solicitação (Detalhamento/Justificativa da solicitação), e anexar um PDF da carteira de identidade. 

Observações:

Para realizar o anexo dos documentos, você deverá clicar na figura ao lado direito (clips).

Clicar em ARQUIVO e escolher o documento, em seguida clicar em IMPORTAR.

Após, clicar em importar. Você será direcionado novamente para a página anterior, devendo descrever o nome do documento e clicar em ADICIONAR DADOS NA TABELA.

Em seguida, role um pouco para baixo e clique em, ENVIAR SOLICITAÇÃO. Seu pedido ficará em análise. 

Atenção: 

Você deverá acompanhar o andamento até que chegue no passo 3, FINALIZAÇÃO, (Poderá demorar 1 dia ou mais). 

Para consultar se já está disponibilizado o CAGED, você deverá ir em minhas solicitações após feito o login na página inicial e verificar se já se encontra disponível. 

Você deverá clicar em RESPONDER, rolar a página para baixo, onde você encontrará o documento com seu nome. 

Clicar em cima do mesmo para baixá-lo. Esse documento deverá ser encaminhado para o Setor de Atermação. 

Como conseguir um extrato do CAGED?

O extrato do CAGED é disponibilizado no site do Ministério do Trabalho e Emprego neste link. Você também precisará informar o tipo e o número do seu identificador (CNPJ / CEI) e o Código de Recebimento.

Ou seja, tudo pode ser feito de forma virtual, sem complicações.

Como provar que a pessoa está desempregada?

Uma das maneiras mais corriqueiras de comprovar que a pessoa está desempregada é que ela estava ou está em gozo de seguro-desemprego.

A relação entre o CAGED e e-Social

caged aperto maos
CAGED: contratação de funcionário.

Agora que você já sabe o que é o CAGED, vamos falar sobre o envio dele pelo e-Social. Essa possibilidade é prevista na Portaria nº1.127/19.

Sendo assim, empresas que estão integradas com o e-Social não precisam se preocupar: o envio de dados para o CAGED é feito automaticamente por lá.

Por outro lado, existem outras obrigatoriedades semelhantes ao Cadastro Geral. A RAIS (Relação Anual de Informações Sociais), por exemplo, precisa ser feita todo ano, mesmo que não tenha acontecido mudanças no quadro dos colaboradores.

Além disso, também tem o DIRF (Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte). Em resumo, ele é uma obrigação tributária que comunica os rendimentos pagos para pessoas físicas, como benefícios, créditos e impostos retidos na fonte, por exemplo.

Para fechar, vale reforçar que o CAGED é uma ferramenta valiosa para acompanhar e fiscalizar o mercado de trabalho e os vínculos empregatícios. 

Afinal, é a partir destas informações que se torna possível entender a economia do país e possibilitar a criação de programas que combatam o desemprego.

Quais são os 6 grupos do e-Social?

A partir do ano de 2020, o CAGED não é mais necessário para as empresas inseridas no grupo 3, e que optaram pelo Simples Nacional, sendo o grupo que foi inserido recentemente na nova forma de declaração pelo eSocial.

Entre os grupos, o 1, 2 e o 3 são os únicos que não têm a obrigatoriedade de usar o CAGED, algo que não acontece com os outros grupos 4, 5 e 6, que ainda tem a obrigação de realizar o envio das informações pelo sistema antigo.

Todos os grupos estão divididos da seguinte forma:

  • Grupo 1: representado pelas empresas com faturamento superior a R$ 78 milhões;
  • Grupo 2: empresas com faturamento inferior a R$78 milhões, exceto as optantes pelo Simples Nacional;
  • Grupo 3: inclui ME e EPP, optantes pelo Simples Nacional, MEI, empregadores pessoas físicas (com exceção de domésticos) e organizações sem fins lucrativos;
  • Grupo 4: abrange os entes públicos de âmbito federal e as organizações internacionais;
  • Grupo 5: entes públicos de âmbito estadual e o Distrito Federal;
  • Grupo 6: entes públicos de âmbito municipal, comissões multinacionais e os consórcios públicos.

Em quais atos o e-Social substituiu o CAGED?

Entre os atos em que o eSocial pode substituir o envio do CAGED, podemos citar:

  • S-2190: Admissão preliminar;
  • S-2200: Admissão;
  • S-2206: Alteração do contrato de trabalho;
  • S-2298: Reintegração;
  • S-2299: Desligamento.

Outra questão que muda na substituição do CAGED, é a nova portaria a qual regulamenta o uso do Certificado Digital para não obrigados ao eSocial.

Tal documento agora é obrigatório para as empresas que tenham no mínimo de 10 empregados.

A portaria regulamentou o uso do certificado digital ICP nas transmissões de informações ao Sistema CAGED, que era exigido apenas nos casos de estabelecimentos com mais de 20 empregados.

Contudo, a utilização do CAGED ainda permanece para os grupos 4, 5 e 6 mas, além disso, também está sendo utilizado para a viabilização da prestação de informações fora do prazo até a competência dezembro/2019.

Qual a legislação mais atualizada que regulamenta o CAGED?

A Portaria nº Nº 6.137, DE 3 de Março de 2020 da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho é a mais atualizada e  regulamentou o uso do certificado digital padrão ICP nas transmissões de informações ao Sistema CAGED. 

Assim, o CAGED foi substituído pelo eSocial a partir da competência janeiro/2020, conforme disposto pela Portaria SEPRT nº 1.127 de 14/10/2019, mas o uso do Sistema CAGED permanece para os ainda não obrigados ao eSocial (grupos 4, 5 e 6), além de ser usado para a  prestação de informações fora do prazo até a competência dezembro/2019.

Conheça a Conexa Corporate

Bom, agora que informamos a respeito do CAGED e como ele funciona, chegou a hora de você entender o que a Conexa Corporate oferece de diferente para você e como ela pode te ajudar.

  • Teleorientação

Devido a pandemia do novo coronavírus, a Conexa Corporate começou a perceber que a  telemedicina pode ser usada no dia a dia, especialmente em questões menos complexas.

Um bom exemplo é um paciente com câncer que, através da teleorientação, faz o acompanhamento com o seu médico e tira suas dúvidas quanto ao tratamento através de uma consulta online.

  • Telepsicologia Conexa Saúde

A Conexa Saúde também oferece o acompanhamento psicológico para os colaboradores de sua empresa que têm doenças como Burnout, depressão, ansiedade, entre outras.

  • Conexa in Company

O Conexa in Company consiste no acompanhamento das questões de saúde dos colaboradores internamente.

Abaixo listamos algumas de suas funções:

  • Acompanhamento da sinistralidade;
  • Saúde 24 horas por dia, 7 dias por semana;
  • Suporte emocional para as equipes internas.

Assim, situações de crise poderão ser facilmente contornadas.

  • Plataforma

A Plataforma Conexa é um grande diferencial que a Conexa Saúde tem, e isso faz com que ela fique muito à frente dos planos de saúde tradicionais.

Isso acontece pois ela dispõe de uma plataforma exclusiva, o que facilita todo o processo de conexão entre médico e paciente, e  isso por si só já é um grande ponto positivo.

Entretanto, a Conexa Saúde e Corporate vai muito além, por isso ela entrega, também, diversas funções essenciais para um bom acompanhamento de saúde no dia a dia.

Algumas de suas funções no dia a dia são:

  • Armazenamento de documentos médicos em formato digital;
  • Integração dos dados do paciente em seu perfil, facilitando processos multidisciplinares de diagnósticos;
  • Facilidade no acesso a resultados de exames e o histórico do paciente, o que pode abrir, de partida, as possibilidades de diagnóstico;
  • Permite que o profissional analise quais são os exames que o paciente já fez e conferir os resultados, sem que seja Preciso solicitar procedimentos que já foram realizados recentemente;
  • Permite a emissão de laudos a distância e interpretação de exames com junta médica — isso é muito comum em casos complexos, como tratamentos de tumores malignos, nos quais profissionais trocam informações com outros especialistas, a fim de traçar o melhor caminho para seus pacientes durante o processo.

Além disso, todos os protocolos de segurança presentes na plataforma garantem  a privacidade dos dados dos pacientes, principalmente pelo fato de que ela respeita o estipulado pela LGPD para esses casos.

Isso é fundamental, principalmente, pois envolve dados sensíveis.

Mas a pergunta que não quer calar é: quais são as diferenças existentes entre a Conexa Saúde e o plano de saúde empresarial tradicional?

Separamos a seguir os principais pontos que precisam ser observados e que mostram as diferenças mais importantes entre elas

Os planos de saúde tradicionais têm como foco principal as consultas presenciais, em consultório.

Dessa forma, eles estão começando a engatinhar para o uso da telemedicina nesses serviços, principalmente devido a pandemia da Covid-19.

Assim, através da telemedicina que a Conexa Corporate oferece, seus colaboradores podem se consultar a distância com disponibilidade de 24 horas, todos os dias da semana, conseguindo alinhar com a agenda dos profissionais.

Conclusão

De uma forma geral, o CAGED é um instrumento bem simples de ser utilizado, entretanto ele é muito importante para o acompanhamento e fiscalização das movimentações de colaboradores, para a gestão de benefícios do INSS bem como para a orientação de políticas relacionadas ao desemprego.

Dessa forma, o RH e a gestão da empresa devem respeitar e utilizar tal instrumento para evitar a cobrança de multas atreladas a atrasos ou ao não envio das declarações.

Gostou do nosso artigo? Continue com a Conexa Saúde e saiba muito mais!

Compartilhe:

Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Deixe um comentário

conexa saude cta

Nos acompanhe nas redes sociais!

Assuntos do blog

Receba quinzenalmente os melhores conteúdos sobre bem-estar corporativo.

Assine nossa newsletter e tenha acesso aos nossos conteúdos exclusivos!

    Outros posts que você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e acesse o melhor conteúdo sobre bem-estar corporativo!

      Saúde digital, bem-estar e inovação que seu colaborador precisa

      A Conexa Saúde é uma solução completa para a saúde digital da sua empresa, que mostra que bem-estar corporativo pode ser acessível e estratégico. Fale com a gente!