Autodidata: veja como desenvolver o autodidatismo na empresa

autodidata pessoas

Já parou para se questionar a respeito de o que é ser autodidata e como se tornar um? Você não está sozinho nessa. Esse é um assunto que mexe com a curiosidade das pessoas pela falta de uma explicação clara sobre como funciona esse processo de aprendizado.

Por essa razão, trouxemos esse artigo que tem como principal objetivo esclarecer o que, de fato, significa esse termo, que pode ser classificado como autodidata e quais as características predominantes em pessoas com esse perfil. Ficou animado? Então, segue com a gente!

O que é o autodidata?

A palavra autodidata vem do termo grego autodidaktikos, sendo que auto quer dizer “a si mesmo” e didaktos, significa “ensino”.

Em outras palavras, o autodidata é aquele que ensina a si mesmo, ou se instrui por esforço próprio.

Grande parte dos autodidatas são pessoas bastante motivadas. Ou seja, para sempre estão atrás de buscar um conhecimento sem a ajuda de outra pessoa. Mas, para isso é necessário um estímulo ou até mesmo uma vontade.

O que significa ser uma pessoa autodidata?

autodidata moca no computador

Ser autodidata é basicamente ter a capacidade de aprender sobre novos assuntos e temas de forma totalmente autônoma, ou seja, administrando seu próprio processo de estudo e estabelecendo suas metas de aprendizado.

A pessoa autodidata organiza os recursos de aprendizagem que possui à disposição, bem como suas habilidades e conhecimentos e coloca em prática o que foi estabelecido em suas metas.

Além disso, só para deixar claro, uma pessoa autodidata depende de vários recursos que são disponibilizados das mais diversas maneiras, seja em sites ou até mesmo em livros. Ela só não precisa depender de uma pessoa para lhe ensinar.

Sendo assim, o que define quem é autodidata é o fato de não depender de uma escola, curso ou instituição formal para aprender.

Muitos de nós podemos ser considerados autodidatas. Afinal, quem aqui nunca aprendeu a fazer alguma tarefa utilizando um vídeo no YouTube, por exemplo?

Características de um autodidata

A grande e livre disponibilidade de material e informações mudou a forma como os seres humanos adquirem conhecimento. A curiosidade e a vontade de aprender, são características latentes de pessoas que fogem dos padrões tradicionais de aprendizagem e são nominadas como autodidatas.

O autodidatismo refere-se ao processo e desenvolvimento intelectual independente, ou seja, a pessoa tem a capacidade de aprender algo, sem a necessidade de um professor ou mentor.

O indivíduo adquire conhecimento sobre determinado assunto de forma autônoma, através de hábitos positivos, esforço, muita pesquisa e prática.

Há pessoas que possuem naturalmente essa predisposição de aprendizagem independente. Entretanto, não se trata de uma habilidade com a qual o indivíduo nasce. Ela pode muito bem ser desenvolvida através de técnicas.

Curiosidade

O autodidata é conhecido por sua curiosidade, pois é ela quem move o mesmo a buscar sempre aprender coisas dos mais diversos assuntos.

Aliás, hoje em dia, está muito mais fácil resolver a curiosidade, principalmente com a ajuda da internet. Por meio de uma pesquisa bem simples, é possível encontrar vários conteúdos e vídeos que explicam determinado assunto. Assim, ser autodidata ficou mais simples.

Proatividade

Vale a pena destacar que quem é autodidata com certeza tem a proatividade como uma de suas principais características. Afinal, para estudar sozinho você precisa ter uma grande iniciativa além de muita força de vontade para buscar meios para aprender sobre um determinado assunto.

Ou seja, a curiosidade é muito importante, mas ela sozinha, não torna ninguém autodidata.

Além de querer saber, é necessário dar o primeiro passo rumo ao aprendizado. Ou seja, ir atrás de um vídeo, de um curso, de uma forma que conduza aos conhecimentos.

Aliás, não só a iniciativa é importante! Saber se organizar, nos estudos, também é fundamental.

Aplicação do conhecimento

Usar os novos conhecimentos na vida cotidiana é mais um hábito de pessoas autodidatas. Isso é muito positivo para aumentar a motivação.

Mas, como se manter interessado em estudar algo se você não consegue visualizar a função dessa aprendizagem?

Um bom exemplo para falar de aplicação do conhecimento adquirido são os autodidatas que gostam de estudar idiomas. Pois, para aprender outra língua, a pessoa geralmente passa a escutar músicas estrangeiras, falar com pessoas de outros países etc. Essas práticas ajudam a continuar interessado e aprender ainda mais.

Exemplos de pessoas famosas autodidatas

autodidata mulher

Os autodidatas pesquisam e estudam por conta própria e muitas vezes conseguem contribuir para várias áreas do conhecimento.

E falar de pessoas autodidatas e não mencionar muitas figuras do passado que se destacaram por suas contribuições na ciência e tecnologia. Por isso, separamos alguns exemplos que com toda certeza você já ouviu falar!

Albert Einstein

Um dos autodidatas mais famosos do mundo, Einstein é o pai da Teoria da Relatividade. Suas teorias contribuíram para a construção das bombas atômicas, fato que causou profunda tristeza no brilhante cientista.

Nos tempos da escola ele foi considerado um mau aluno que tinha muitas dificuldades em matérias como geografia e história.

Porém, nas exatas, o cara era um gênio! Pois, o físico ganhou, em 1921, o Prêmio Nobel de Física ao explicar sua teoria quântica, que apresentava esclarecimentos sobre o efeito fotoelétrico.

Hoje, seu nome é atrelado às maiores descobertas da física moderna!

Abrahan Lincoln

O 16º presidente americano, nasceu em uma família pobre e estudou por apenas 18 meses. Apesar de não poder dar continuidade em sua formação, Abraham Lincoln lia muitos livros para complementar a aprendizagem.

Sua dedicação era tão grande que aos 25 anos conseguiu se tornar advogado.

Anos depois, em 1860 vence a eleição para presidência dos Estados Unidos, tornando-se um dos presidentes mais importantes da história desse país.

Santos Dumont

Um dos “pais” da aviação, Santos Dumont foi o primeiro homem a decolar a bordo de um avião impulsionado por um motor a gasolina.

Desde criança, o cientista se interessou por mecânica e começou a desenvolver estudos na área da construção de equipamentos que pudessem voar.

Graças ao seu sonho e seus estudos, hoje, voar de avião é algo que faz parte da rotina dos homens.

O profissional autodidata e o mundo VUCA

autodidata rapaz dando palestra

Em um mercado de extrema concorrência, e onde as mudanças ocorrem de maneira rápida (o mundo VUCA), existem algumas coisas que podem criar destaque para o indivíduo, perante a sociedade.

Uma delas é aprimorar o conhecimento. Desse modo, você consegue manter sua relevância, perante as novas demandas do mercado. Com isso, separamos algumas dicas para você conseguir desenvolver e aprimorar o autodidatismo.

Identifique assuntos que você gosta

Todo mundo concorda que aprender sobre algo que gostamos é bem mais fácil ou além de legal, certo? Por isso, o ponto de partida para ser autodidata é encontrar e aprender sobre algo que o fascina.

Mas depois de aprender sobre algo que chama a sua atenção, busque conhecimento sobre outras coisas e, até mesmo aqueles que não te chamam tanto atenção. Afinal, todo conhecimento aprendido é de grande valia!

Estabeleça metas de estudo

Outra boa forma de desenvolver seu autodidatismo é estabelecer algumas metas e objetivos, mas de forma simples a princípio para que você consiga alcançá-los. Uma boa maneira de fazer com que suas metas sejam postas de lado é escrevê-las em vários lugares!

Um ponto importante sobre estabelecer metas é ser realista. Pois, caso você coloque algumas metas irreais vai acabar se frustrando ao não conseguir cumprir e, isso, acaba desmotivando seu processo de adquirir novos conhecimentos.

O autodidatismo e as redes de conhecimento

Para quem se torna um aprendiz de estudo autodirigido, outro termo conhecido para autodidatismo, é normal ouvir a expressão “redes”.

É normal em uma cultura autodidata a pessoa valorizar a experiência de outras, e também querer compartilhar as suas próprias. Afinal, isso gera conexão, e conhecimento fluido.

De maneira mais simples e fácil de exemplificar, sabe quando uma pessoa disponibiliza todos os seus resumos de provas e exercícios para seus colegas? Isso pode ser classificado como a criação de uma rede, pelo fato de haver a questão do compartilhamento.

E através desse compartilhamento você acaba ensinando outra pessoa indiretamente. Ou seja, o seu conhecimento passa por um fluxo constante de troca.

Dessa forma você se encontra com pessoas, troca experiências e fica mais engajado. Diferentemente dos métodos tradicionais, a sua experiência prática e até mesmo de vida conta muito e agrega muito no formato como um todo.

Os benefícios de ser autodidata na vida corporativa

autodidata rapaz trabalhando

Se manter atualizado hoje em dia é às vezes um bom desafio, mas o mercado pede! Por isso, é necessário aprender coisas novas a cada dia e, na maioria das vezes, uma faculdade ou até mesmo uma pós não te fornecer esse conhecimento.

Os setores de tecnologia e medicina são os que mais necessitam desse processo de reciclagem profissional constante. Afinal, com o constante avanço tecnológico, também são desenvolvidos novos procedimentos. E, por isso, é sempre importante estar em dia com o que está surgindo.

Uma forma de manter em constante aprendizado e ainda se destacar na carreira é ser autodidata. Então, sempre que possível, tire um tempo para buscar conhecimentos e novidades no ambiente profissional.

Outra forma de te ajudar a desenvolver seu autodidatismo são os grupos criados na internet para discutir temas relevantes, como, por exemplo, sobre os novos rumos que determinada área vem passando. Assim, é possível tirar dúvidas com colegas, fazer grupos de estudos e até cursos com várias pessoas.

Geralmente, quem tem a capacidade de aprender rápido, vai se destacar mais. Portanto, aproveite o quanto antes e se apaixone pelo conhecimento, aprenda a aprender e desenvolva seu autodidatismo.

Ajude os colaboradores da sua empresa a serem autodidatas

autodidata mulher sorrindo

É um fato que a tecnologia tem ajudado e muito na forma como estamos aprendendo! Por isso, é importante defender a adoção de novas metodologias de ensino em treinamentos corporativos, como, por exemplo, o uso da sala de aula invertida.

A sala de aula invertida, do inglês flipped classroom, é um método de aprendizado no qual o conteúdo é apresentado para o estudante fora do ambiente escolar.

Se adotássemos essa metodologia teríamos um problema, que é o fato de que boa parte dos colaboradores brasileiros não sabem agir como protagonistas do seu processo de aprendizagem. Ou seja, sempre que é necessário aprender algo por conta própria, muitos deles simplesmente travam.

Sabe o porquê disso? Pois, durante muito tempo fomos incentivados a um papel passivo, de meros receptores de conteúdo. Então, ficamos muito dependentes tanto dos nossos professores bem como dos gestores, de nos dizer o que, como e quando aprender.

Só que agora, tudo é diferente! Pois, nas mais diferentes profissões temos de absorver coisas novas todos os dias, e mesmo quando não demandados.

Vale a pena mencionar ainda que hoje em dia é uma necessidade criar cultura de aprendizado autodirigido nas companhias dos mais diversos segmentos. De forma mais fácil, é importante orientar os profissionais sobre o que devem fazer para se tornarem autodidatas.

Mas, sabemos que alguns ainda se mostram engessados com novas formas de aprendizado, por isso, trouxemos algumas boas práticas que vêm dando certo em diferentes organizações.

Valorize quem aprende por conta própria

É importante valorizar aqueles profissionais que aprendem “na raça”, fazer com os mesmos sejam vistos como exemplo dentro da empresa.

Pois, ao valorizar esses profissionais você estimula que outros sigam o mesmo exemplo!

Permita diferentes experiências de aprendizado

Mude a mente de seus colaboradores e como você realiza o desenvolvimento deles!

Uma forma de exemplificar isso, está no fato de ao invés de estabelecer uma sequência de conteúdos para os mesmos você só precisa deixar claro quais são os resultados esperados e em qual tempo eles precisam entregar esses resultados.

A forma de acesso aos conteúdos ou até mesmo a sequência de estudo fica a critério de cada um.

Possibilite estudos no trabalho

Outra forma de ajudar seus colaboradores é dando liberdade aos mesmos para realizar pesquisas na web ou acessar livros na biblioteca da empresa durante o horário de trabalho.

E bem mais que isso, desenvolva seus gestores a ter um olhar crítico sobre o que as pessoas produzem durante esses momentos. Pois, ainda hoje, muitas empresas enxergam esses momentos de aprendizado e reflexão no trabalho como tempo improdutivo.

Defina metas de aprendizado

Da mesma forma que ao permitir diferentes formas de aprendizado você incentiva seus colaboradores a aprender sempre mais e mais, é importante que você defina algumas metas.

Pois é essencial que elas tenham em mente quais avanços visíveis devem alcançar em tempo pré-estabelecido.

Forneça curadoria

Muitas pessoas têm vontade de aprender, porém não sabem por onde começar! Por isso, é importante fornecer algum direcionamento.

Os colaboradores devem sempre ter em mente qual é o ponto de partida e que tipo de metas eles devem cumprir. Dessa forma, ao realizar curadoria você consegue orientar seus colaboradores a focar nos conteúdos e recursos de aprendizagem mais úteis.

Crie espaços de compartilhamento de experiências

Quando você estuda alguma coisa e não faz uso desse conhecimento, logo o esquece. E para que isso não aconteça, incentive o compartilhamento de ideias através de pequenos eventos.

Dessa forma, seus colaboradores vão passar a ter chances de apresentar para os colegas de trabalho os insights que tiveram.  As pessoas saem desses encontros altamente energizadas e com vontade de aprenderem ainda mais!

Conheça outras melhorias para sua empresa

autodidata homem com capecete civil

Diferente do que a maioria pensa, ser autodidata não é um talento reservado para os escolhidos, qualquer pessoa com boa saúde mental e física pode aprender de maneira individual o que quiser.

Quando nos deparamos com uma vontade intensa de mudar de vida ou estamos diante de alguma dificuldade, é normal que se produza carga de estresse. Este estresse prejudica os rendimentos na aprendizagem por diversos motivos. O mais importante deles é sem dúvida o desânimo.

Por isso, ter uma boa saúde mental é importante e nisso a Conexa Corporate te ajuda!

Conheça a Conexa Corporate

A Conexa Saúde é a maior plataforma de cuidado integrado da América Latina. Por meio da telemedicina, conectam pacientes, médicos e instituições de saúde. Oferecem soluções completas em saúde digital para clínicas, hospitais e empresas. As unidades de negócios Conexa Corporate, Conexa Operadoras e Docpass fazem parte da Conexa Saúde.

Ela é uma empresa especializada em telemedicina, que já cuida de mais de 20 milhões de vidas. Os pacientes têm a sua disposição mais de 70 mil profissionais e mais de 30 especialidades, atendendo em todo território nacional, 24 horas por dia.

Além disso, por meio de sua plataforma digital de saúde, a Conexa coloca a tecnologia para unir médicos, pacientes e instituições de saúde de uma forma geral.

Conclusão

autodidata menino tocando guitarra

Com isso podemos concluir que quem desenvolve o autodidatismo não conhece limites e pode dominar vários assuntos.

Além disso, ser autodidata é ter liberdade de estudar pelos próprios meios, escolher as próprias fontes de informação, avançar no ritmo e no sentido que julgar mais adequado.

Se você quer se destacar na vida (não apenas profissionalmente), ser autodidata é a melhor habilidade que você pode desenvolver.

Compartilhe:

Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Deixe um comentário

conexa saude cta

Nos acompanhe nas redes sociais!

Assuntos do blog

Receba quinzenalmente os melhores conteúdos sobre bem-estar corporativo.

Assine nossa newsletter e tenha acesso aos nossos conteúdos exclusivos!

    Outros posts que você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e acesse o melhor conteúdo sobre bem-estar corporativo!

      Saúde digital, bem-estar e inovação que seu colaborador precisa

      A Conexa Saúde é uma solução completa para a saúde digital da sua empresa, que mostra que bem-estar corporativo pode ser acessível e estratégico. Fale com a gente!