Saúde 4.0: o que é, importância e tecnologias

saude 4.0 cerebro digital

Os avanços que as inovações tecnológicas trouxeram para o nosso dia a dia estão alterando também a rotina de centros de diagnóstico, clínicas e hospitais. Nesse sentido, um termo muito utilizado atualmente é o da saúde 4.0.

Sendo assim, foi feita a digitalização de processos, inserindo a inteligência artificial  na área médica.  Com isso, foi criado esse conceito que está revolucionando  a relação instituições médicas e os seus pacientes.

Portanto, atualmente é possível contar com mecanismos automatizados, sendo possível aumentar a produtividade bem como a segurança dos processos de saúde.

Além disso, outro ponto importante foi que essas inovações reduziram os custos para o negócio.

Sendo assim, é possível afirmar que investir em tecnologia significa que tanto as tarefas, quanto os serviços serão otimizados, elevando assim a qualidade dos atendimento como um todo..

Por  isso, separamos para você neste artigo mais informações sobre a saúde 4.0, falando sobre a sua importância bem como os benefícios dessas tecnologias.

Boa leitura!

O que é saúde 4.0?

A Saúde 4.0 faz parte da Tecnologia da Informação (TI) e oferece serviços na área da saúde, sendo conhecido também como Saúde Digital ou Health 4.0.

Assim, a Organização Mundial da Saúde (OMS) traz o seguinte conceito para esse modelo:

“Saúde 4.0 é o campo do conhecimento associado com o desenvolvimento e uso de novas tecnologias para melhorar a saúde. A Saúde 4.0 expande o conceito de e-Saúde para incluir consumidores digitais, abrangendo smart-devices e equipamentos conectados à internet. O conceito também abrange outros usos da tecnologia na saúde, como a Internet das Coisas (IoT), Inteligência Artificial (IA), Big Data e Robótica.”

E, para usar esse tipo de tecnologia, a Saúde 4.0 possui 3 objetivos fundamentais:

  • Auxiliar na elaboração das políticas públicas de saúde, tanto regionalmente quanto nacionalmente, através do uso de uma tecnologia sustentável, segura e ética.
  • Facilitar o trabalho dos profissionais da área de saúde, garantindo um melhor atendimento aos pacientes.
  • Melhorar a assistência à saúde e o bem-estar da população através da acessibilidade e equidade.

Saúde 4.0 no Brasil

saude 4.0 equipe

A implementação da Saúde 4.0 no Brasil veio com o objetivo de disponibilizar acesso universal à saúde no país que possui dimensões continentais.

Pois os atendimentos médicos hoje em dia estão, principalmente, nos grandes centros, especialmente nas regiões Sul e Sudeste.

Entretanto, não é em todos os lugares que os processos são digitalizados.

De acordo com Healthcare Information and Management System Society (HIMMS), apenas 9 hospitais no Brasil são 100% digitais, ou seja, usam as tecnologias para a saúde de forma integral, com:

  • Prontuário eletrônico do paciente (PEP);
  • Sistema integrado com laboratórios e clínicas de exame de imagem;
  • Prescrição de exames informatizados;
  • Disponibilização online de resultados de exames;
  • Uso de imagens digitais, as PACS, no lugar do filme radiográfico;
  • Integração entre todos os departamentos do hospital;
  • Ferramentas de Big Data e BI para tomada de decisão;
  • Construção de uma jornada do paciente digital.

Dessa forma, o modelo de Saúde ajuda as clínicas e hospitais por meio de ferramentas para agendamento de consultas, prontuário eletrônico e a integração de dados.

Hoje em dia, no Brasil há cerca de 372 healthtechs, de acordo com o Distrito Dataminer.

A utilização dessas novas tecnologias é mais usada em hospitais da rede privada, pois o sistema público não está completamente digitalizado.

Entretanto, o aplicativo Conecte SUS é uma forma recente de utilizar a Saúde 4.0 pelo Sistema Único de Saúde.

Existe também um debate no Congresso Nacional um projeto de lei para a digitalizar os prontuários de pacientes do SUS em todo o Brasil.

E, no mês de janeiro de 2020, o Ministério da Saúde junto com o  Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), lançou o programa Câmara da Saúde 4.0.

Tal projeto é composto por universidades, institutos de pesquisa bem como a iniciativa privada para tentar solucionar os problemas de saúde pública do país.

Além disso, há entidades que visam expandir o acesso à Saúde 4.0 em todo o país com a capacitação dos profissionais para usar essas  novas tecnologias.

Dois exemplos são a Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS) e a Aliança Brasileira da Indústria Inovadora em Saúde (ABIIS).

Qual é a importância da Saúde 4.0?

A Saúde 4.0 é muito importante pelo fato de gerar muitos impactos na forma que são feitos os novos tratamentos bem como a gestão da saúde e o acompanhamento dos pacientes.

Assim, com essas novas tecnologias é possível tomar decisões mais acertadas, além de aumentar a inteligência de negócio.

Com essas ferramentas é possível fazer o levantamento de informações sobre os usuários de planos de saúde, bem como saber quais ações preventivas devem ser tomadas para evitar o risco de sinistros.

Além disso, ao utilizar a Saúde 4.0 focando na prevenção de condições que geram a necessidade de utilizar o plano é possível diminuir os custos operacionais.

Quais são os maiores impactos da Saúde 4.0?

saude 4.0 medica

Como informado anteriormente, utilizar a tecnologia em prol da saúde possibilita atender diversas necessidades, o que gera muitos benefícios para os hospitais e clínicas e para os pacientes também.

Por isso, separamos os principais impactos que a Saúde 4.0 pode causar:

Rapidez no atendimento e identificação do perfil de saúde

Adotar a Saúde 4.0 é investir em soluções digitais, e a consequência disse é fazer o levantamento das informações sobre a saúde dos beneficiários de uma forma mais rápida e precisa

Isso irá ajudar muito no momento de realizar análises e fazer a identificação dos grupos de risco, além de informar quando será preciso promover uma atenção extra.

Com todas essas informações, o plano de saúde pode começar um trabalho de orientação sobre acompanhamento médico, mudanças dos hábitos alimentares e a necessidade de praticar exercício físico, tudo levando em consideração os grupos analisados.

Com isso, será possível promover uma atenção primária para as pessoas desenvolverem condições de saúde adequadas, para não ser necessário utilizar os serviços de urgência e emergência.

Ou seja, a Saúde 4.0 ajuda a promover a saúde de uma forma mais eficaz.

Diminuição de sinistros no plano de saúde

Conforme as  soluções inovadoras são colocadas em prática, é mais fácil fazer a identificação das principais causas de sinistros nos planos e o que pode ser feito para que esse número diminua.

Além disso, a tecnologia ajuda a fazer o cruzamento das informações sobre os usuários e identificar os grupos que necessitam de uma atenção específica.

Dessa forma, é possível usar modelos preditivos para trabalhar junto aos problemas antes mesmo que eles aconteçam.

Análise de dados dos pacientes

Outra vantagem da Saúde 4.0 é a possibilidade de utilizar a tecnologia para a criação, armazenamento e compartilhamento de informações acerca de todos os pacientes.

Entretanto, esse compartilhamento deve ser feito com todo o respeito ao sigilo médico bem como as leis que protegem os dados.

Assim, os históricos dos pacientes ficaram mais completos possibilitando que todos os médicos que forem atender tal paciente saibam as características que ele tem e consiga indicar o tratamento correto.

E, levando em consideração as informações armazenadas, as operadoras de planos de saúde podem desenvolver programas de prevenção e de melhoria na qualidade de vida para seus clientes.

Fazendo isso, é possível promover diversas mudanças no comportamento das pessoas, que vão refletir em sua saúde, e com isso as operadoras de planos de saúde conseguem diminuir os gastos.

Outro ponto que influencia nessa diminuição de gastos é a queda das taxas de sinistralidade dos planos, pois isso reflete diretamente nos resultados financeiros da operadora.

Práticas de medicina preventiva

Outro ponto importante da Saúde 4.0 é a possibilidade de acompanhar mais de perto os pacientes e as opções de tratamento de cada um.

Isso é uma consequência do que foi abordado anteriormente, os planos de saúde usando da tecnologia para colher informações relevantes sobre os usuários.

Assim, os dados colhidos são usados de uma forma que é possível entender melhor as causas dos sinistros.

E, com essa informação, é possível criar programas de gerenciamento, juntamente com os profissionais qualificados, e dessa forma promover uma medicina preventiva, que inclui:

  • Alimentação saudável;
  • Controle de estresse;
  • Controle da obesidade;
  • Acompanhamento de pacientes crônicos;
  • Ações voltadas para o envelhecimento saudável.

Acompanhamento personalizado

Depois de colher e analisar os dados é possível criar um perfil personalizado para cada um dos pacientes.

Dessa forma, o atendimento e acompanhamento será próprio para cada um dos pacientes, e, mesmo utilizando a tecnologia, o atendimento será mais humanizado.

Com isso, os resultados alcançados com cada paciente serão mais efetivos.

Gestão da saúde integrada

Esse é outro ponto muito importante da Saúde 4.0, pois, com a gestão integrada que ela proporciona, é possível entender toda a história clínica do paciente e a forma que esse histórico pode afetar sua saúde.

Assim, fica mais fácil consolidar todas as informações do paciente em um único lugar.

Como a tecnologia pode ser aplicada na saúde?

saude 4.0 discussao medicos

Agora que explicamos o que é a  Saúde 4.0, é importante explicarmos como é feita sua aplicação.

Afinal, a tecnologia é usada a favor da saúde, de várias formas, desde o processo de digitalização de um documento até um procedimento cirúrgico, por exemplo.

E não é preciso ir muito longe para explicar tal questão.

Pois, um bom exemplo de aplicação da Saúde 4.0 é a pandemia de COVID-19, pelo fato de que ela  impôs diversas mudanças de comportamento em todos nós.

Dessa forma, ela fortaleceu a telemedicina como estratégia no atendimento aos pacientes, para que não fosse necessário que os pacientes fossem para o ambiente hospitalar.

Nesse sentido, a tecnologia ajuda tanto na infraestrutura dos hospitais e clínicas, com materiais muito bons, e também no bem estar do paciente, que não precisa se expor ao vírus para um atendimento médico.

Isso porque, a Internet das Coisas também permite que haja integração em vários dispositivos, pelo fato de que ela facilita a anamnese e o tratamento dos pacientes.

Assim, podemos citar alguns recursos que ela proporciona:

  • Os marcapassos;
  • Os dispositivos de monitoramento de glicose;
  • O oxímetro;
  • As ferramentas de armazenamento de dados, e;
  • Os softwares de gestão.

Confira abaixo outras tecnologias que a Saúde 4.0 trouxe para os hospitais e clínicas:

Cloud computing

Os softwares médicos permitem o acesso aos prontuários eletrônicos e o médico consegue acessá-los de qualquer lugar, desde que ele esteja conectado à internet, pois esses prontuários ficam na nuvem.

Isso garante um acesso rápido aos dados do paciente, o que ajuda muito em um atendimento de emergência.

Além disso, usar o cloud computing em hospitais e clínicas garante uma maior agilidade nas consultas bem como diagnósticos mais assertivos.

Big data

Os dados colhidos pelo sistema de um hospital ou de uma clínica oferecem insights essenciais para diagnósticos e tratamentos.

Assim, o big data ajuda a identificar os sintomas e queixas que pessoas de um mesmo grupo podem ter.

e-Saúde

Esse termo é referente a telemedicina, teleconsultas e telediagnósticos, em que o acompanhamento médico bem como o tratamento é feito à distância, e de acordo com o que dispõe o Conselho Federal de Medicina (CFM) .

Realidade virtual (VR)

Com o VR, é possível que os estudantes de medicina e profissionais de saúde treinem procedimentos sem a necessidade de usar pacientes reais.

Já os pacientes podem usar o VR para o tratamento da dor, de fobias e da ansiedade.

Ou seja, esse meio tecnológico é muito bom tanto para os profissionais da área de saúde quanto para os pacientes.

Impressão 3D

A impressora 3D faz cópias de objetos tridimensionais, e pode ser usada para imprimir implantes e próteses, e, no futuro, muito provavelmente ela poderá ser usada para replicar células e tecidos orgânicos.

Biossensores e rastreadores

Esses dispositivos fazem a coleta dos dados bem como a análise das condições de saúde dos pacientes, para, assim, o diagnóstico ser feito de uma forma mais fácil.

Eles também são utilizados para monitorar as doenças crônicas.

Medicina genômica

Desde os anos 2000, quando foi finalizado o sequenciamento do genoma humano, as análises de DNA são muito usadas para ajudar a medicina.

Isso porque, com esse estudo é possível fazer o acompanhamento médico preventivo do paciente, e, caso precise,  um tratamento personalizado.

Internet das coisas

A Internet das Coisas (IoT) é usada para integrar o mundo real com o virtual, por meio de dispositivos que são conectados à rede e que conseguem conversar entre si.

Um exemplo disso são os relógios que uma de suas funções é medir os batimentos cardíacos do usuário.

Dispositivos médicos

As novas tecnologias vão desde novos curativos e camas de hospital, passando por próteses, e chegando a equipamentos de radiografia e ressonância magnética.

Todos esses dispositivos médicos são usados para melhorar o atendimento e o diagnóstico de doenças, bem como ajuda na recuperação integral da saúde dos pacientes.

O que muda em relação ao cuidado com os pacientes com a Saúde 4.0?

A Saúde 4.0 fez os pacientes serem mais ativos e informados sobre a sua saúde e o seu tratamento.

Além disso, a Saúde 4.0 melhorou  a comunicação feita com os profissionais da saúde e isso fortaleceu a necessidade de um atendimento humanizado.

Assim, as mudanças que essas tecnologias trouxeram para a relação com os pacientes é uma tendência para o futuro da medicina.

Quais os benefícios da Saúde 4.0 para os profissionais?

Os profissionais da saúde também tiveram diversos benefícios com a Saúde 4.0, começando com a melhoria da forma de fazer diagnósticos, até a integração das informações do paciente, fazendo com que a gestão dos hospitais seja mais eficiente.

Isso foi possível pelo fato de que com somente um software, pode-se fazer a organização das atividades administrativas, o balanço financeiro do hospital ou clínica, além de padronizar os procedimentos.

Além disso, um profissional de saúde que está adaptado a usar as novas tecnologias é disputado no mercado de trabalho.

Como se adaptar às novas tecnologias na saúde?

Para conseguir utilizar todas as vantagens do uso das novas tecnologias e a medicina, é preciso que o profissional acompanhe o processo de transformação digital na área.

Dessa forma, é preciso que ele faça sua adaptação da seguinte forma:

  • Estude as novas tecnologias e a Saúde 4.0;
  • Saiba o posicionamento e orientação dos conselhos de medicina e enfermagem sobre a Saúde 4.0;
  • Faça cursos e especializações em Saúde 4.0;
  • Saiba quais aplicativos  seus pacientes mais usam para conseguir fortalecer seu vínculo com eles.

Como usar a Saúde 4.0 em benefício da carreira?

Essas novas tecnologias vieram para ajudar os profissionais que queiram aprimorar sua carreira e ter novas experiências ou atualizações.

Para isso, entretanto, é preciso entender que o aprendizado deve ser constante e conseguir novos conhecimentos é essencial.

Assim, o profissional precisa ter interesse pelas novas tecnologias e também ter uma noção sobre as técnicas para utilizar corretamente tais dispositivos.

Dessa forma, eles precisam fazer uma especialização, o acompanhamento das novidades, novas experiências e networking para assim dar mais visibilidade a seus currículos.

Saúde 4.0 X Saúde 5.0: principais diferenças

A principal mudança que aconteceu com a inclusão das novas tecnologias na área da saúde é a posição do paciente.

Assim, a Saúde 5.0 veio para dar aprimorar a integração das tecnologias já conhecidas com a utilização da Saúde 4.0.

Por isso, trouxemos as principais diferenças entre a Saúde 4.0 e a Saúde 5.0

Saúde 4.0

A Saúde 4.0 trouxe diversos impactos no modo de desenvolvimento dos novos tratamentos, como é feita a gestão da saúde e no acompanhamento dos pacientes.

Isso foi possível devido a implementação de ferramentas direcionadas, pois assim o levantamento das informações sobre os usuários de planos de saúde foram facilitadas.

Na prática, é possível criar perfis mais completos de todos os beneficiários, conseguindo identificar que programas devem ser usados para cuidar de doenças crônicas, por exemplo.

Além disso, a Saúde 4.0 facilitou o trabalho dos profissionais de saúde que focam na prevenção das condições que podem gerar a necessidade de uso do plano.

Saúde 5.0

Já a Saude 5.0 veio para dar continuidade às tecnologias que a Saúde 4.0 trouxe para os hospitais e clínicas.

Dessa forma, a Saúde 5.0 consegue colocar o paciente no centro do sistema, sendo o protagonista, fazendo com que ele possa ser mais autônomo e contestador, podendo ter acesso a seu próprio prontuário eletrônico.

Conheça a Conexa Saúde

saude 4.0 medico

Como visto no decorrer deste artigo, a telemedicina é uma grande aliada para a saúde.

E isso ficou muito evidente durante o enfrentamento do novo coronavírus.

E a Conexa Saúde é uma das primeiras plataformas a investir nesse tipo de serviço.

Assim, ajudamos nossos beneficiários a passar por todas as mudanças que o isolamento causado pelo coronavírus trouxe.

Isso foi possível pois a tecnologia ajudou muito a todos que puderam ficar em casa, e também foi uma grande aliada a sua  saúde.

Ou seja, todos ficaram isolados e com muitas dúvidas precisando de um apoio profissional, e, pensando nisso, o Ministério da Saúde editou uma portaria regulamentando a telemedicina, especialmente para o enfrentamento da covid-19.

Dessa forma, a Conexa Saúde pode disponibilizar uma orientação médica correta  para evitar idas desnecessárias aos hospitais, além de fazer o acompanhamento de todos os seus pacientes via online.

Conclusão

saude 4.0 medica computador

Com esse artigo foi possível concluir que a Saúde 4.0, ao utilizar recursos como inteligência artificial, internet das coisas, entre outros, conseguiu revolucionar a medicina.

Isso foi possível pelo fato de que as novas tecnologias permitem diagnósticos mais precisos, melhores chances de recuperação do paciente bem como melhorar a qualidade de vida dessas pessoas.

Por isso é tão importante aliar as novas tecnologias com os atendimentos da área da saúde, pois isso beneficia pacientes, profissionais, hospitais e clínicas.

Compartilhe:

Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Deixe um comentário

Outros posts que você também pode gostar

Assine nossa newsletter e acesse o melhor conteúdo sobre bem-estar corporativo!

    Saúde digital, bem-estar e inovação que seu colaborador precisa

    A Conexa Saúde é uma solução completa para a saúde digital da sua empresa, que mostra que bem-estar corporativo pode ser acessível e estratégico. Fale com a gente!

    Skip to content