Inclusão no Mercado de Trabalho: O que significa e como ajudar

inclusao mercado trabalho equipe abraacada

Muitas empresas no país enxergam a inclusão  no mercado de trabalho como uma mera obrigação legal.

Isso porque, a Lei nº 8.213/91, conhecida como Lei das Cotas, dispõe que pessoas com deficiência ocupem de 2% a 5% do quadro de funcionários nas empresas com 100 empregados ou mais.

Dessa forma, as pessoas com deficiência são amparadas por uma lei e ganham o direito de ingressar no mercado de trabalho.

Além disso, elas podem provar que suas limitações físicas não impedem elas de terem capacidade produtiva, além de provar que são capazes de entregar ótimos resultados.

Diante da importância do tema, fizemos este artigo com o intuito de esclarecer as principais dúvidas sobre o tema.

Continue a leitura e saiba mais sobre a inclusão no mercado de trabalho.

Boa leitura!

O que significa a inclusão no mercado de trabalho?

inclusao mercado trabalho colaborador sindrome de down

A inclusão no mercado de trabalho nada mais é que um conjunto de normas que visam combater a exclusão de determinados grupos de pessoas.

Tal exclusão pode ocorrer devido a idade, etnia, religião, deficiência, classe social e nível de educação formal, podendo ser uma exclusão velada ou escancarada.

Resumindo, a inclusão social no mercado de trabalho busca incluir esses grupos nas empresas do país.

Além disso, a inclusão no mercado de trabalho aumenta a diversidade da empresa, e com isso traz ideias e pontos de vista novos ao ambiente de trabalho.

A lei da inclusão no trabalho

A Lei nº 8.213/1991 é uma lei extremamente importante, pois ela oferece empregabilidade às pessoas com deficiência.

Ela também é conhecida como Lei de Cotas, como mencionado anteriormente, e estabelece que de 2% a 5% das vagas de emprego devem ser destinadas ao grupo de PCD.

Além disso, os reabilitados pela Previdência Social também têm direito e por isso podem fazer parte desse grupo, para poder preencher as vagas em empresas com 100 colaboradores ou mais.

A seguir, separamos o preenchimento de PCD levando em consideração o tamanho das empresas:

  • até 200 colaboradores — 2%;
  • de 201 a 500 colaboradores — 3%;
  • de 501 a 1.000 colaboradores — 4%;
  • a partir de 1.001 colaboradores — 5%.

O cumprimento dessa lei nas empresas é fiscalizado por auditores do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e do Ministério Público do Trabalho (MPT).

E caso a empresa não cumpra esta norma ela pode receber multa.

Qual a importância da inclusão no mercado de trabalho?

inclusao mercado trabalho grupo mulher cadeira rodas

Uma equipe diversa que se apoia e se respeita ajuda o empreendimento em todas as suas áreas, além de atrair mais clientes, parceiros e investidores, gerando líderes admirados e colaboradores felizes e produtivos.

Essa informação foi passada por meio do  estudo Diversity Matters 2020 feito pela consultoria McKinsey.

Tal levantamento foi feito com 3.900 colabores de 1.300 grandes empresas da América Latina onde ficou demonstrado que as empresas que utilizam políticas fortes de inclusão, apresentam menores índices de turnover e melhor performance financeira.

Isso deixa claro a importância da inclusão nas empresas, pois vai além de somente para cumprir leis e obrigações éticas, sendo também uma abordagem estratégica.

De forma geral, a inclusão no mercado de trabalho é importante para:

  • Promover a atração e a retenção de profissionais produtivos e participativos;
  • Favorecer a representatividade da organização perante colaboradores, gestores e clientes;
  • Melhorar a imagem da marca no mercado e entre acionistas;
  • Formar equipes mais diversificadas, empáticas e criativas;
  • Contribuir para o desenvolvimento da sociedade.

Por tudo isso, é importante que os gestores de RH junto à alta liderança das empresas criem formas de promover a inclusão social no mercado de trabalho.

Porque promover a inclusão social dentro da sua empresa?

Ter uma equipe de trabalho mais inclusiva, com opiniões, vivências e experiências diferentes durante o trabalho e também fora dele irá fazer toda a diferença na tomada de decisões da empresa.

Dessa forma, aliado às leis que já aplicam, o local de trabalho se torna mais receptivo e com melhores ideias, fazendo com que a avaliação do público melhore.

Além disso, separamos os principais motivos de promover a inclusão social em sua empresa.

  • Ambiente mais plural

Uma equipe de trabalho mais plural irá ajudar em todo o planejamento estratégico de sua empresa, pois, dessa forma, a empresa consegue conversar com todos que têm ideias diferentes de trabalho.

  • Fortalecimento da marca empregadora

Ao fazer a inclusão de trabalhadores, a marca e a empresa ficam fortalecidas perante a sociedade.

  • Atração de talentos

Outro ponto importante ao fazer inclusão de trabalhadores está no fato de que a empresa consegue atrair mais talentos e colaboradores para trabalhar na empresa.

Isso acontece pois, a inclusão nas empresas mostra que os gestores aceitam as pessoas sem qualquer julgamento.

  • Equipes mais criativas

Alinhando a tudo que foi falado anteriormente, a inclusão resulta para a empresa uma equipe muito mais criativa e preparada para o dia a dia no ambiente de trabalho.

Como o setor de RH pode contribuir para a inclusão no mercado de trabalho?

inclusao mercado trabalho jovens conversando

O RH  deve promover a inclusão no mercado de trabalho, por meio de atividades que passam diretamente pela contratação e conversa com os funcionários.

Dessa forma, o departamento de RH tem a responsabilidade de deixar a empresa mais social aos olhos da sociedade e colaboradores.

O departamento pode fazer isso a seguinte forma:

  • Criando políticas de combate a discriminação;
  • Orientando os líderes e gestores;
  • Observando o quadro de funcionários;
  • Incentivando a cultura da diversidade.

Como promover a inclusão social dentro da sua empresa

inclusao mercado trabalho abraçco sindrome down

Agora, vamos informar como a empresa pode promover a inclusão social de trabalhadores, dando oportunidade para eles entrarem no mercado de trabalho.

Acessibilidade da empresa

Primeiramente, para promover a inclusão, a empresa deve investir em ambientes funcionais e estruturais para os colaboradores com deficiência.

Isso porque, ao ter um ambiente que faz com que todos se sintam confortáveis em trabalhar, proporciona uma maior produtividade na empresa.

Além disso, a lei dispõe que a empresa precisa investir em estrutura para que os funcionários com deficiência consigam acessar todos os locais de trabalho.

Por isso, todos os departamentos devem ser revistos, para que a empresa fique acessível para todos.

Promover palestras sobre a inclusão social

O setor de Recursos Humanos tem a responsabilidade de conscientizar a equipe acerca da importância da inclusão social nas empresas.

Isso porque, é fundamental que o departamento promova palestras para poder desmistificar e evidenciar que contratar PCDs vai muito além do que cumprir uma Lei.

Essa prática também promove uma  maior produtividade, engajamento, melhoria no clima organizacional e, até mesmo, a diminuição da rotatividade na empresa.

Processo de contratação de colaboradores

Outro ponto muito importante é o processo de seleção, pois a empresa precisa seguir conceitos que não discriminam demais a escolha do funcionário.

Por isso, a empresa deve seguir alguns passos importantes, como: eliminar qualquer requisito que não seja fundamental, para que a empresa avalie todos por suas competências e não por detalhes que talvez não influencie no resultado final.

Outro ponto necessário é não termos que não são usuais e procurar ter linguagem coloquial para todos poderem se interessar e enviar o currículo para a empresa, ao divulgar a vaga na empresa.

Adicionar a inclusão social como parte dos valores da empresa

É preciso adicionar a inclusão no mercado de trabalho como parte dos valores da empresa.

Isso porque, a cultura da inclusão precisa estar em todos os setores da empresa e em todos os degraus da hierarquia.

Treinar líderes e gestores para que sejam mais inclusivos

Por último, mas não menos importante, treinar os líderes e gestores para que eles sejam mais inclusivos.

Assim, o profissional deve ter autonomia para exercer suas atividades para que eles possam ajudar na  integração e desenvolvimento dos PCDs na corporação.

6 classificações de acessibilidade no âmbito corporativo

inclusao mercado trabalho menino cadeira roda

Confira agora 6 classificações de acessibilidade no âmbito corporativo

Acessibilidade comunicacional

É a acessibilidade que visa eliminar as barreiras na comunicação interpessoal (face a face, língua de sinais), escrita (jornal, revista, livro, carta, apostila etc., incluindo textos em braile, uso do computador portátil) e virtual (acessibilidade digital).

Acessibilidade arquitetônica

Essa acessibilidade visa eliminar as barreiras ambientais físicas nas residências, nos edifícios, bem como nos espaços e equipamentos das empresas.

Acessibilidade metodológica

Também conhecida como pedagógica, essa acessibilidade consiste na ausência de barreiras nas metodologias e técnicas de estudo, ou seja, a forma de ensinar dos professores não deve ter barreiras pedagógicas.

Acessibilidade instrumental

É referente a superação das barreiras nos instrumentos, utensílios e ferramentas de estudo, de trabalho, de lazer e recreação.

Acessibilidade atitudinal

É referente a percepção do outro sem preconceitos, estigmas, estereótipos e discriminações.

Todos os outros tipos de acessibilidade estão relacionados a essa, pelo fato de que a atitude da pessoa é o que impulsiona a remoção de barreiras.

Acessibilidade programática

Consiste na eliminação de barreiras presentes nas políticas públicas, por meio de leis, decretos, portarias, normas, regulamentos, entre outros.

Entenda as nomenclaturas e deficiências existentes

inclusao mercado trabalho mulher cadeira rodas

A deficiência indica genericamente qualquer tipo de deficiência, física, sensorial ou intelectual.

Por isso, separamos logo abaixo as nomenclaturas corretas para os tipos de deficiências, confira:

  • Surdo, pessoa surda: É a pessoa que tem algum tipo de comprometimento auditivo e que se identifica com a cultura surda. Um ponto importante a se destacar é que o  surdo consegue produzir sons orais. Portanto, não é mudo, sendo a expressão “surdo-mudo” inadequada.
  • Deficiência auditiva: É referente ao comprometimento auditivo bem como aos seus níveis. Assim, a pessoa com deficiência auditiva é aquela que não se identifica com a cultura surda e deseja ser ouvinte.
  • Deficiência intelectual: É referente às pessoas que têm algum tipo de limitação mental.
  • Deficiência visual: Essa é uma expressão genérica a qual engloba os comprometimentos visuais, desde a presença de resíduo visual aproveitável até completa ausência de visão.
  • Cego(a)/Pessoa cega: É a  pessoa que tem um acentuado comprometimento visual, o qual pode compreender desde a total ausência de visão até a percepção de vultos e luminosidade.
  • Deficiência múltipla: É referente a pessoa que tem mais de uma deficiência associada.
  • Surdocego(a): É referente à pessoa que apresenta, ao mesmo tempo, a cegueira e a surdez.

Importância da Saúde Corporativa aliada a inclusão social dentro da sua empresa

Embora a CLT disponha que toda empresa precisa criar um ambiente saudável e seguro de trabalho, não há regras referentes ao oferecimento de  benefícios como um plano de saúde ou um vale-academia, por exemplo.

Entretanto, é importante adotar medidas de saúde corporativa, pois isso é um diferencial competitivo importante, especialmente as empresas que desejam promover a inclusão no mercado de trabalho de pessoas com algum tipo de deficiência.

Isso porque a empresa que oferece tais benefícios ajuda a atrair e reter talentos além de promover uma série de vantagens para ambas as partes: empregadores e colaboradores.

Por isso, separamos alguns pontos sobre a importância da saúde corporativa em sua empresa para inclusão no mercado de trabalho:

  • Responde a uma demanda importante

Conforme dos dados divulgados pelo Observatório de Segurança e de Saúde no Trabalho, entre os anos de 2012 e 2019 aconteceram:

  • 4,89 milhões de acidentes de trabalho de profissionais com carteira assinada;
  • 382,15 milhões de dias de trabalho perdidos em decorrência de afastamentos atrelados a acidentes;
  • R$ 85,816 milhões gastos com afastamentos acidentários;
  • 2,85 milhões de notificações no Sistema Nacional de Agravos de Notificação (SINAN);
  • 17.874 mortes de trabalhadores com carteira assinada, ou seja,  um falecimento a cada 3h43min.

Isso mostra que a falta de ações de saúde corporativa existem, e existem aos montes. Por isso, é sempre melhor prevenir.

Vale ressaltar também que todas essas situações causam transtornos, mesmo quando o INSS assume o pagamento de auxílios, pelo fato de que o afastamento de um funcionário acaba alterando toda a dinâmica de sua empresa, levando à sobrecarga e baixa produtividade.

Além disso, se sua empresa precisar contratar um trabalhador temporário devido ao afastamento do outro colaborador, o RH despende tempo com o processo e também pode precisar investir em onboarding e treinamento.

Outras vantagens que a saúde corporativa pode trazer para a sua empresa:

Vale lembrar que toda organização, logicamente, apresenta alguns fatores que podem prejudicar a saúde dos colaboradores, como:

  • Estresse diário;
  • Pressão para atingir resultados;
  • Competitividade.

Por isso, sempre que for possível, invista em saúde corporativa em sua empresa e colabore com inclusão no mercado de trabalho.

Conheça a Conexa Corporate

inclusao mercado trabalho medica cadeira rodas

A Conexa Corporate é um plataforma de atendimento moderna e que disponibiliza teleorientação e teleatendimento em mais de 30 especialidades médicas.

Ela cuida da saúde física e mental de seus pacientes, por meio de programas criados sob medida para as necessidades de cada cliente.

Com ela, os funcionários ganham em praticidade, agilidade e segurança dos serviços prestados, sem sair de casa ou do trabalho.

A empresa também tem vantagens, pois consegue acompanhar em tempo real vários índices importantes.

Entre eles  a quantidade de vezes que o colaborador fala com médicos ou precisa de exames; acesso a questões de saúde a qualquer dia ou horário; suporte emocional para equipes internas, entre outras vantagens.

Sem o custo adicional de coparticipação, o valor da mensalidade fica ainda mais atrativo para o funcionário, que sabe exatamente quanto pagará pelo plano mensalmente, independente da quantidade de serviços utilizados.

Considerada uma das maiores plataformas de telemedicina da América Latina, a Conexa Saúde oferece diversos benefícios e maior conforto para empresas e colaboradores.

Por meio do Conexa Corporate podemos destacar:

  • Redução de custos, pois não há necessidade de deslocamentos ou ausências do trabalho, quando o trabalhador precisa ir ao médico;
  • Maior flexibilidade e praticidade nos atendimentos, como consultas e exames;
  • Atendimento digital de qualidade, 24 horas em todos os dias da semana;
  • Prontuário digital com o registro de todas as informações clínicas e pessoais do paciente, bem como exames e laudos. Assim minimizam os riscos de perdas de documentos, com acesso fica mais fácil e ágil;
  • Diagnóstico à distância viabiliza consultas médicas seguras, sem contato físico. Medida importante, em especial para pessoas acamadas, que estão em localidades distantes, ou precisam de isolamento como no caso da pandemia de coronavírus.

Conclusão

Podemos concluir que a inclusão no mercado de trabalho é muito importante, tanto para o trabalhador quanto para a empresa.

Isso porque, ao promover a inclusão a empresa consegue ser vista pela sociedade como uma empresa empenhada na discussão e aceitação desses diálogos.

Mas, para isso é preciso mudar a cultura e se tornar muito mais incentivadora desse tema para que possa ter bom prestígio e atrair novos funcionários.

Pois, mesmo existindo poucas leis a respeito da inclusão, aos poucos todas as pessoas estão começando a ser aceitas dentro do mercado de trabalho e com isso a diversidade vai instaurando e trazendo novas ideias e opiniões dentro dos escritórios e ambientes.

Mas, mesmo com tudo isso, o ambiente de trabalho ainda necessita passar por mudanças, e os gestores devem fazer alterações caso tragam algum funcionário de mais idade ou com PCD.

Por isso, é muito importante que todos os ambientes da empresas fiquem mais inclusivos, com catracas,, rampas,  escadas, corrimão que favoreçam esses colaboradores.

Se gostou do tema e ele te ajudou a entender como funciona a inclusão no mercado de trabalho, continue acompanhando o blog da Conexa Saúde e compartilhe este conteúdo com seus colegas!

Compartilhe:

Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Deixe um comentário

conexa saude cta

Nos acompanhe nas redes sociais!

Assuntos do blog

Receba quinzenalmente os melhores conteúdos sobre bem-estar corporativo.

Assine nossa newsletter e tenha acesso aos nossos conteúdos exclusivos!

    Outros posts que você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e acesse o melhor conteúdo sobre bem-estar corporativo!

      Saúde digital, bem-estar e inovação que seu colaborador precisa

      A Conexa Saúde é uma solução completa para a saúde digital da sua empresa, que mostra que bem-estar corporativo pode ser acessível e estratégico. Fale com a gente!