Ergonomia no home office: entenda a importância

Descubra a importância da ergonomia no home office!

Para trabalhar em casa é importante ter atenção às questões de ergonomia no home office, e criar um ambiente em que a saúde, física e mental, possa estar em harmonia.

Para algumas pessoas, fazer home office já é uma realidade de longo tempo. Entretanto, desde a chegada do Covid-19, muitas empresas tiveram que adotar o trabalho remoto em larga escala.

Por isso, é preciso repensar o modelo de trabalho de acordo com a estrutura de uma casa para que os funcionários tenham condições aceitáveis para realizar suas atividades diárias.  

Mas, não se assuste. Montar um espaço seguindo as normas de ergonomia, mesmo em casa, não é um bicho de sete cabeças.  

Pelo contrário, a ergonomia é um ótimo investimento que traz benefícios para o funcionário e, consequentemente, para sua desenvoltura enquanto profissional.

Afinal, o que é a ergonomia?

Ergonomia é um conceito que abrange teorias, métodos e procedimentos presentes na norma regulamentadora nº17, do Ministério do Trabalho, e nas Leis do Trabalho – CLT, em conformidade à Segurança e Medicina do Trabalho. 

Seu estudo se dá a partir da relação entre pessoa e ambiente profissional. Já o seu objetivo é garantir uma boa condição para que os funcionários possam exercer suas funções com bem-estar, pensando no desempenho geral da empresa.  

A ergonomia é pensada para adaptar o ambiente de trabalho e contribuir para a saúde do funcionário, promovendo a sua produtividade e evitando que acidentes aconteçam e que possíveis problemas de saúde se desenvolvam.  

Além disso, caso a ergonomia não seja aplicada, a empresa pode sofrer multas e até indenizações, se algum funcionário desenvolver algum problema de saúde devido às más condições oferecidas pelo empregador.

Problemas pela falta de ergonomia

Os principais problemas que a falta de ergonomia pode trazer, ainda mais dentro do formato home office, são inflamações, lesões e dores nos músculos, articulações, tendões, ligamentos e nervos, que podem se tornar crônicos. 

As principais complicações estão englobadas no L.E.R (Lesão por Esforço Repetitivo), comum em muitas profissões onde se exerce a mesma atividade continuamente.  

Tais questões podem trazer problemas não só físicos, como psicoemocionais também que podem influenciar fadiga, gastrite e até ansiedade, entre outros.  

Esse cenário influencia a insatisfação e a baixa produtividade afetando diretamente os resultados da empresa.

A ergonomia no home office

O legal do home office é ter mais tempo e autonomia, respeitando os horários e regras da empresa, para criar uma rotina visto que não é preciso se locomover.  

Entretanto, é preciso cuidado. Para que seu trabalho remoto seja positivo é importante arranjar um espaço na casa para fazer de escritório, mesmo que não seja um cômodo inteiro.  

Pensando nisso, nada de trabalhar no sofá ou na cama. Mantenha a coluna reta em uma postura confortável e a respiração consciente.  

O ideal é encontrar uma mesa adequada, de acordo com a estatura de cada pessoa, e uma cadeira confortável que siga as regras ergonômicas.  

Além disso, é importante que o monitor fique a uma certa distância dos olhos, entre 50 e 75cm evitando possíveis dores de cabeça e cansaço nos olhos.   

Em casos de notebook, verifique se a altura da tela está adequada e, se necessário, ajuste com suportes que também ajudarão na ventilação do aparelho.  

Outro ponto necessário é pensar na iluminação e ventilação do espaço escolhido, afinal ambos trazem sensação de conforto e bem-estar. 

Mas, evite colocar o computador onde raios de sol batem ao longo do dia, pois o reflexo força a visão, além de afetar a película de proteção a exposição de luz do monitor. 

Outra coisa importante é manter a hidratação e tirar uns minutinhos ao longo do dia para se alongar, sem se esquecer – ou deixar – de ir ao banheiro.  

Médicos costumam indicar 5 minutos de alongamento a cada 1 hora trabalhada.  

Ergonomia fala, sobretudo, de corpo. Por isso, além da estrutura que a empresa pode oferecer, o funcionário também deve estar atento aos seus hábitos a fim de cultivar sua saúde.

Ações por parte da empresa para melhorar a ergonomia no home office

As empresas devem ter atenção no que diz respeito à educação e conscientização sobre a ergonomia no trabalho, principalmente no home office.  

A NR-17 é obrigatória por todas as empresas, independente do seu tamanho e número de funcionários.  

De acordo com a NR-17, é importante que toda empresa tenha o documento Análise Ergonômica do Trabalho (AET), informando como a ergonomia deve ser aplicada e indicando as melhorias que devem ser feitas no ambiente de trabalho.  

Também é possível difundir esse assunto durante a SIPAT (Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho) realizada anualmente por muitas empresas. 

Por conta de toda readaptação que a pandemia do coronavírus trouxe para o cotidiano mundial, 30% de empresas pensam em manter o sistema de home office mesmo após a necessidade do distanciamento social, segundo pesquisa da empresa Fortinet. 

Visto isso, a ergonomia que já era um assunto presente e necessário hoje se torna imprescindível tanto para empresas quanto para profissionais.  

Continue de olho em nosso blog e nos acompanhe das redes sociais: Facebook e Instagram

Compartilhe:

Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Deixe um comentário

Outros posts que você também pode gostar

Assine nossa newsletter e acesse o melhor conteúdo sobre bem-estar corporativo!

    Saúde digital, bem-estar e inovação que seu colaborador precisa

    A Conexa Saúde é uma solução completa para a saúde digital da sua empresa, que mostra que bem-estar corporativo pode ser acessível e estratégico. Fale com a gente!

    Skip to content