Cansaço mental: Principais sintomas e dicas de como evitar no trabalho

cansaco mental mulher deitada computador

Atualmente,  vivemos em um ritmo bem acelerado de produção e interatividade. E, desde o ano passado, também estamos passando por um grande momento de tensão, reinvenção e cansaço mental, por causa da pandemia  de Covid-19.

Por tudo isso, além de problemas pessoais, acabamos descuidando um pouco de nosso corpo e alimentando um certo estresse que, em muitos casos, acaba evoluindo para o que chamamos de cansaço mental.

Nesse sentido,  a exaustão acontece quando nosso cérebro chega ao seu limite, desencadeando fadiga e esgotamento emocional.

Além disso,  também precisamos lembrar da ansiedade, uma condição que se tornou presente na vida da maioria das pessoas nos últimos tempos.

Com isso,  até mesmo a vida profissional têm sofrido impacto. Dessa forma, problemas como a Síndrome de Burnout, um distúrbio psíquico causado por uma grande tensão emocional, estão se tornando mais comuns.

Sendo assim, continue  a leitura e entenda como funciona o cansaço mental, seus principais sintomas, e muito mais! Vamos lá?

O quê é cansaço mental?

cansaco mental colegas de trabalho

Uma pessoa com cansaço mental chega ao seu limite ou está prestes a ultrapassá-lo. Esse é o ponto quando ela praticamente não consegue mais dominar seu raciocínio e nem visualizar boas coisas.

Ela não consegue nem ao menos solucionar os problemas mais corriqueiros do dia a dia e seu corpo pode sofrer as consequências disso.

O cansaço mental ou estafa mental pode gerar problemas físicos e mentais, como insônia, hipertensão, dores, gastrite, dificuldade para se concentrar, baixa imunidade, entre outras doenças.

Ele pode até chegar ao burnout, uma síndrome causada pela exaustão extrema, geralmente relacionada ao trabalho.

Conhecida também como síndrome do esgotamento profissional, pode gerar lapsos de memória, apagões e até impotência para executar as tarefas mais simples.

O fluxo constante de trabalho e de informações gera desgaste emocional e físico. É como se o indivíduo tivesse uma rotina tão agitada, que precisasse que o dia tivesse 25 horas para dar conta de todas as tarefas, sem falar nas poucas horas de sono.

Porque dormir tarde significa ter mais tempo para executar algum trabalho. Identificar os primeiros sinais de cansaço mental é fundamental para o tratamento precoce. Cuidar do cérebro, que consome 20% de toda a energia corpórea, é primordial para evitar a estafa mental.

Para isso é preciso ter alguns cuidados diários, como manter em equilíbrio as tarefas profissionais e pessoais; ter uma alimentação equilibrada; uma boa noite de sono; praticar atividade física; respeitar os momentos de descanso e os fins de semana, entre outras ações.

São iniciativas simples, que exigem disciplina, comprometimento e atenção com a saúde física e mental.

Quais os sintomas do cansaço mental?

cansaco mental mulher laptop mao

Os sintomas do cansaço mental podem surgir aos poucos, de forma individual ou em conjunto. Qualquer sinal como desânimo, sonolência, insônia, dificuldade em se concentrar ou até se irritar com facilidade podem indicar cansaço mental.

A fadiga excessiva, alterações de humor mais frequente, a perda de memória, tristeza e sensação de angústia frequente, são fortes indicações de estafa mental. Sintomas que podem afetar diretamente a imunidade, levando o organismo a um patamar de vulnerabilidade a diversas doenças.

Esses sintomas são sinais claros de que a pessoa está com o nível de estresse elevado, chegando ao esgotamento psicológico.

Se ignorados, ao longo do tempo, estes alertas levam a sérias consequências físicas, desencadeando doenças como úlceras, gastrites, hipertensão, obesidade, dores de cabeça constantes, entre outras.

O cansaço mental afeta diretamente o bom funcionamento do corpo humano. Por isso, devemos estar atentos a qualquer alteração e saber que corpo e mente estão intrinsecamente ligados. Assim como precisam estar ativos por meio das tarefas diárias, também precisam de descanso.

Cuidando de ambos, a pessoa terá um bom desempenho na vida profissional e na pessoal. Caso não consiga encontrar esse equilíbrio, pode contar com ajuda de médicos e psicólogos.

Para aliviar a rotina, trazendo bem-estar mental, listamos abaixo algumas ações importantes no dia a dia:

  • Organize as prioridades, com prazos adequados e sem correria;
  • Cuide da alimentação. Equilibre as refeições, optando por alimentos que forneçam energia e vigor;
  • Pratique alguma atividade física, escolhendo exercícios que lhe traga prazer;
  • Lide com os problemas de forma mais leve, pois eles sempre aparecem e como vamos lidar com isso é que fará a diferença e resultados positivos, sem estresse ou frustrações;
  • Dedique o tempo livre para momentos que lhe tragam prazer e bem-estar como leitura, um café com amigos, um filme, ouvir boa música ou dançar;
  • Caso precise, procure ajuda de um especialista. Muitas plataformas digitais oferecem o serviço de forma fácil e prática como a Conexa Saúde.

Como reconhecer o cansaço mental?

O cansaço mental acontece através de um desregulamento no sistema nervoso que diminui a liberação de cortisol, causando o estresse, atrapalhando o funcionamento do cérebro e ocasionando problemas de memória e concentração.

Através disso, surgem problemas emocionais e físicos que interferem na funcionalidade do nosso organismo e acaba causando mais nervosismo, refletindo na gente, em nossas relações e em projetos profissionais e pessoais. É a partir daí que o nosso corpo começa a apresentar sintomas mais fortes de que algo não está bem.

Os principais sintomas que uma pessoa que está passando por um alto nível de estresse pode apresentar são:

  • Enxaqueca;
  • Insônia ou distúrbios do sono;
  • Letargia;
  • Alterações abruptas de humor;
  • Dores no corpo;
  • Muita fadiga e predisposição à procrastinação;
  • Perda do apetite e da libido.

Dependendo da situação, é possível também que a pessoa desenvolva um forte sentimento de angústia, dificultando a realização de tarefas rotineiras e desencadeando a depressão.

Por isso, não devemos relaxar com o nosso bem estar. O modo de vida que estamos levando, por vezes, nos abstrai de cuidados simples que podem ser realizados diariamente. É preciso estar atento e forte.

Quais são as principais causas do cansaço mental?

cansaco mental medica cansada

Sobrecarga profissional, com excesso de trabalho, preocupação em demasia, cobranças exageradas, são algumas das principais causas do cansaço mental. A situação prolongada evolui para o esgotamento mental e também físico.

Dados do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística – Ibope -, apontam que 98% dos brasileiros sentem algum grau de cansaço mental e físico. Resultado que foi agravado, em especial em 2020, em decorrência da pandemia do covid-19, que levou milhões de pessoas ao isolamento social.

Especialistas orientam que se sentir cansado ou até esgotado ao fim de um dia de trabalho é normal. Mas quando isso se torna rotina, com excesso de atividades e de cobranças e falta de tempo livre para relaxar, pode ser o estopim que irá desencadear o cansaço mental.

Um sinal claro de que a pessoa já chegou ao seu limite, que não consegue render ou ter o mesmo prazer no início da carreira.

Tudo é muito desgastante e demanda de uma energia muito maior na execução das tarefas mais simples. Nesse ponto o sinal de alerta está ligado e a pessoa precisa de ajuda para evitar um grave colapso.

Estes sinais podem vir em forma de dores de cabeça ou em alguma outra parte do corpo; dificuldade para dormir; falta de concentração; cobrança excessiva; irritabilidade. Não só o trabalho acarreta cansaço mental, mas também uma rotina extrema de estudos, como em véspera de vestibular, pode levar a exaustão mental.

Nesse caso as indicações são as mesmas: equilibrar as horas dedicadas ao estudo; praticar exercícios físicos, ter boa alimentação e um tempo de descanso.

O que é pior: cansaço mental ou físico?

cansaco mental homem mao rosto

Ambos são extremamente maléficos para a saúde mental e física. O cansaço físico está ligado diretamente a prática de esforços seja no trabalho, em casa ou até mesmo na academia.

Já o cansaço mental está ligado diretamente ao nível de preocupação que a pessoa tem com alguma atividade.

Além disso, existem outras formas de cansaço como emocional, espiritual, criativo, sensorial ou social.

Cada um deles possui suas próprias características e, em excesso, podem desencadear uma série de doenças. Todos precisam ter suas causas identificadas e tratadas.

Pesquisa realizada em fevereiro de 2021, pela UOL AD LAB, em parceria com o VivaBem, identificou que 46% dos pesquisados confirmaram que o cansaço mental aumentou muito depois da pandemia. Então é preciso entender melhor cada um dos tipos de cansaços para poder prevenir ou tratá-los.

  • Cansaço físico está associado diretamente a algum tipo de esforço físico anormal, trazendo a sensação de fraqueza muscular. O sedentarismo e a obesidade também podem levar ao cansaço físico, pois dificultam até a realização das tarefas mais simples.
  • A falta de sono, de cálcio ou de vitaminas e uma alimentação errada também podem elevar o grau de cansaço físico. Para melhorar esse quadro o ideal é evitar o sedentarismo, manter o peso adequado, praticar atividades que tragam prazer, entre outras ações que evitem desgaste físico.
  •  O cansaço mental ou emocional normalmente está atrelado a preocupação, falta de atenção, esquecimento ou ainda tristeza, angústia ou mesmo mudanças de humor, sem qualquer motivo aparente.
  • Estados que podem levar à síndrome do esgotamento emocional, que tem entre os principais sintomas o cansaço excessivo; alteração no apetite ou no sono; dificuldade de concentração; medos; insegurança.
  • Alteração dos batimentos cardíacos, dores de cabeça, obesidade, também podem aparecer. Para melhorar a receita continua sendo a mesma: ter um tempo livre para relaxar, manterá rotina de atividades equilibrada, fazer exercícios físicos e ter uma boa noite de sono.
  • Cansaço espiritual está relacionado com a perda de sentido da vida, independente da religião que a pessoa siga. Entre os sintomas principais estão o medo de morrer, a desesperança, sentimentos de abandono ou até de revolta com Deus.
  • A valorização da vida, evitar o isolamento e a solidão são algumas das orientações para se evitar o cansaço espiritual.
  •  O cansaço criativo se caracteriza pelo excesso de exigências e a sensação de que nunca nada que você faz é bom o suficiente. Adiar as tarefas diárias, falta de energia, inquietação ou irritabilidade sem motivo aparente, são alguns dos principais sintomas.

Para melhorar é preciso criar intervalos para a mente descansar, não executar nenhuma tarefa que exija comprometimento excessivo, estar perto da natureza ou até meditar.

  • Cansaço sensorial está ligado à forma como refletimos sobre a exposição dos órgãos dos sentidos ou aos estímulos excessivos. A frequência em frente a telas de computadores, celulares, tablets e TVs, contribuem para elevar o nível deste tipo de cansaço.
  • Fadiga e falta de atenção estão entre os principais sintomas. Se distanciar por algum tempo deste tipo de aparelhos pode revigorar as energias.
  • O cansaço social se refere aos relacionamentos interpessoais. É como se a pessoa estivesse a todo custo manter uma boa convivência com todos a seu redor. Isso, às vezes , é muito cansativo e desgastante.

Apesar das relações afetivas serem importantes, a forma como lidamos com isso é que vai determinar a qualidade de vida e a saúde do corpo e da mente. Encontrar formas de descanso social e de poder expressar os sentimentos pode ajudar a prevenir esse tipo de cansaço.

Cansaço mental na pandemia: como contornar?

cansaco mental homem mao cabeca

Também conhecido como fadiga da quarentena ou cansaço do isolamento, o cansaço mental na pandemia é gerado especialmente pelo fato de que as pessoas tiveram que se isolar. Ou seja, se afastar socialmente para impedir a propagação do vírus SARS-CoV-2, uma nova espécie de coronavírus, que surgiu no mundo no final de 2019.

A quarentena, como ficou conhecida este tipo de afastamento social, acabou causando a sensação de risco permanente de contaminação, afetando diretamente a saúde mental e física.

A decisão que seria aparentemente por 15 dias, em muitos países, se transformou em meses, elevando ainda mais o grau de medo, de ansiedade, de estresse emocional, entre outros fatores.

Tanto que a Organização Mundial da Saúde (OMS) reconheceu o fenômeno como o sintoma de “fadiga pandêmica”. Problema que afeta 60% da população mundial, gerando sérias consequências como  esgotamento e medo.

Os cuidados com a saúde mental se tornaram um dos principais focos dos especialistas ao longo da pandemia. Saber contornar essa situação, criando atividades que ocupassem o tempo livre em casa, foi um desafio.

Para isso valia tudo, desde cozinhar, bordar, passear com o cachorro, adotar um novo pet, ler livros, cuidar de plantas ou até fazer exercícios em casa. Todas as atividades valiam a pena para contornar a situação e deixar a mente mais tranquila.

Outro fator importante, foi manter o contato com parentes e amigos, seja por telefone, ou por meio das redes sociais. Isso fez toda diferença para quem buscou equilíbrio mental.

Em 2021, com a chegada das vacinas e o avanço da imunização, aos poucos o isolamento foi sendo relaxado e a vida foi voltando a um patamar de novo normal.

Ou seja, a rotina foi sendo retomada, mas, com alguns cuidados essenciais. A higienização, o distanciamento entre as pessoas e o uso de máscara, continuam sendo regras  importantes para controlar a propagação do vírus.

Tratamentos para o cansaço mental

cansaco mental homem estressado

Como já vimos, são várias as iniciativas e tratamentos para prevenir e combater o cansaço mental. Considerado um mal do século 21 para combater o cansaço mental é preciso adotar hábitos simples.

Entre eles, a lista inclui desde o relaxamento antes de dormir, massagem, até evitar levar trabalho para casa e procurar ajuda profissional. Vamos conferir alguns tratamentos mais indicados para combater o cansaço mental, proporcionando saúde e bem-estar:

  • Priorize as atividades, respeitando os momentos de relaxamento;
  • Converse sobre o problema com os amigos ou busque ajuda profissional;
  • Aprenda a relaxar e a manter o bom humor;
  • Não execute várias tarefas ao mesmo tempo. Resolva um problema de cada vez;
  • Pratique alguma atividade física, respeitando o ritmo do seu corpo;
  • Mantenha uma alimentação balanceada e boas noites de sono.

Vitaminas para combater o cansaço mental

Como já vimos, manter uma alimentação equilibrada, rica em nutrientes contribui para prevenir e tratar o cansaço mental. Refeições equilibradas elevam as condições de saúde.

Porém, quem não consegue se alimentar corretamente pode apresentar alguns problemas como perda de peso, falta de energia, fadiga. Isso pode alterar o ritmo no trabalho, nos estudos e demais atividades diárias.

Para impedir que isso aconteça, é preciso conhecer quais as vitaminas e nutrientes chaves para se evitar o cansaço mental e físico. Além de ingeri-las pelo alimento, se necessário, as vitaminas podem ser consumidas por meio de suplementos ou medicamentos. Entre elas estão:

Vitaminas do complexo B, como a B12, encontrada na carne bovina e laticínios. Ela ajuda no processo de transformação do alimento em energia;

Vitamina C ou ácido ascórbico regula os níveis de energia do corpo. Está disponível nas frutas cítricas, morango, acerola, goiaba, pimentão verde, tomate e brócolis;

– Também associada à saúde dos ossos, a vitamina D contribui para combater a fadiga. O sol é responsável por 80% da vitamina D que necessitamos todos os dias. Mas também está disponível em outros alimentos, como óleo de fígado de bacalhau, gema de ovo, atum, salmão, sardinha, fígado, alguns tipos de queijos, cogumelos, entre outros;

– O ferro é outro nutriente que ajuda a regular a energia diária. Ele é responsável pela síntese da hemoglobina, proteína que transporta o oxigênio pelo corpo. Os alimentos ricos em ferro são os peixes, as carnes vermelhas, a gema do ovo, leguminosas, oleaginosas e as frutas secas.

4 dicas para combater o cansaço mental

cansaco mental homem cansado

  1. Faça exercícios físicos, afinal através deles nosso corpo libera endorfina e serotonina, hormônios que dão sensação de prazer e conforto.
  2. Pratique uma respiração consciente, pois ao prestar atenção no fluxo da sua respiração você exercita o foco e o sentimento de estar presente, diminuindo a ansiedade.
  3. Procure manter uma alimentação saudável que irá ajudar a fortalecer seu sistema imunológico, prevenindo doenças e auxiliando o seu nível de concentração.
  4. Crie uma rotina, assim é possível organizar suas tarefas, criar momentos para relaxamento e não se cobrar tanto. Lembre-se: tudo é processo.

No geral, por mais que seu trabalho exija muito de você, tente criar um equilíbrio entre sua vida profissional e pessoal a fim de evitar prejuízos físicos e mentais, afinal sua estabilidade afetará diretamente essas questões.

Além disso, você pode procurar acompanhamento psicológico com um profissional que te ajudará a entender melhor seus sentimentos e trabalhar melhor com eles. É aí que entra a telepsicologia e sua contribuição no combate ao cansaço mental.

Afinal, a psicoterapia é um processo de autoanálise e autoconhecimento que ajuda diversas pessoas a reconhecerem suas características, seus traumas e seus sentimentos, pois trabalhando essas questões elas podem alcançar suas melhores versões.

E o melhor é que esse acompanhamento pode ser realizado através da telepsicologia que disponibiliza a democratização da assistência à psicologia, visto que é possível realizar sua consulta de casa, facilitando o agendamento.

Cansaço mental no trabalho: como evitar?

Tensão emocional, estresse ou excesso de responsabilidades são alguns dos principais motivos que levam ao cansaço mental no trabalho. Saber lidar com a pressão diária e as exigências da vida moderna é o grande desafio para quem busca uma vida mais saudável.

Primeiro é preciso identificar as principais causas desse cansaço, para em seguida, buscar alternativas para resgatar o bem estar físico e mental.

Nessa lista incluímos dor de cabeça constante, bem como em outras partes do corpo; dificuldade para se concentrar ou dormir; perda da memória, de apetite ou de produtividade, além da falta de energia ou de motivação.

Para evitar o cansaço mental no trabalho trazemos algumas dicas importantes:

  1. Respeite os limites do corpo e da mente, fazendo algumas pausas ao longo do dia. Pare para um café, uma caminhada ou conversa entre amigos.
  2. Dormir bem é fundamental. Para isso é preciso criar uma rotina antes de dormir, como tomar banho, um chá, ler um livro ou ficar longe das telas do celular.
  3. Praticar alguma atividade física aumenta os níveis de energia, traz disposição e bem-estar.
  4. É preciso ter limites no trabalho, seja na empresa ou no sistema home office. Estabelecer uma carga horária diária, sem levar trabalho extra para casa é fundamental.
  5. Caso não consiga sozinho resolver o cansaço mental, procure ajuda profissional, como um psicólogo ou terapeuta. Sem sair de casa é possível ter tratamento de qualidade com ajuda da telemedicina.

Uma opção é a plataforma Conexa Saúde, uma das mais completas da América latina.

Oferecendo um completo modelo de atendimento em saúde a distância, a Conexa reúne médicos especialistas capacitados para atender o paciente sem que ele saia de casa.

Solução completa, com sistema ágil de agendamento, acompanhamento do paciente, prontuário eletrônico integrado e receituário digital.

Além de pacientes, o sistema está disponível para médicos, hospitais e empresas, com acesso rápido e seguro, sem que a rotina seja interrompida.

Conclusão

A rotina intensa de atividades, dentro ou fora de casa, os estudos e a carga de responsabilidades cada vez maior estão levando milhares de pessoas a sofrerem de cansaço mental.

O nível elevado leva ao desgaste emocional, ao estresse e até a doenças físicas como hipertensão, gastrite, dores e úlceras.

Um problema que foi agravado em especial pela pandemia do coronavírus que atingiu a humanidade no fim de 2019. O isolamento social agravou ainda mais o problema, elevando os níveis de fadiga mental.

Mudanças de hábitos e algumas medidas simples, como adotar uma alimentação mais saudável ou praticar exercícios contribui sensivelmente para resolver ou prevenir o cansaço mental. Procurar ajuda de especialistas é importante na fase de tratamento.

Plataformas digitais como a Conexa Saúde tem ajudado milhares de pessoas, sem que saiam de casa. Uma forma moderna, prática e segura de oferecer atendimento médico e acolhimento à distância e acessível a um clique.

Compartilhe:

Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Deixe um comentário

Outros posts que você também pode gostar

Assine nossa newsletter e acesse o melhor conteúdo sobre bem-estar corporativo!

    Saúde digital, bem-estar e inovação que seu colaborador precisa

    A Conexa Saúde é uma solução completa para a saúde digital da sua empresa, que mostra que bem-estar corporativo pode ser acessível e estratégico. Fale com a gente!

    Skip to content